fbpx

COMO MANTER A PELE HIDRATADA

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
MANTO HIDROLIPÍDICO – O HIDRATANTE NATURAL DA PELE O manto hidrolipídico é uma emulsão natural formada por gorduras, água e suor que, localizado em torno da epiderme, atua como um filme protetor impedindo a perda de água corporal pela evaporação. Sua função barreira também impede a entrada através da pele de agentes externos que poderiam ser nocivos à saúde do organismo, como bactérias, agentes químicos e poluentes. Portanto, manter a integridade do manto hidrolipídico é de extrema importância para a preservação da saúde da pele. Os cremes conhecidos como hidratantes reforçam as características protetoras do manto, mantendo a água por mais tempo dentro do corpo. Portanto, os cosméticos hidratantes precisam ser escolhidos de acordo com as características naturais de oleosidade e hidratação de cada pele para que possam além de cumprir sua função quanto à manutenção do nível adequado de água dentro do corpo, conferir um sensorial agradável às pessoas que os usam.

ÁGUA – FONTE DA VIDA

O corpo humano possui uma quantidade significativa de água em sua composição.

Cerca de 65% do corpo masculino é formado por água, contra 60% do corpo feminino.

No organismo a água está presente em:

  • 75% por cento do peso muscular
  • 95% da composição do sangue
  • 14% da gordura corporal
  • 22% dos ossos

A água é indispensável para o bom funcionamento do corpo humano.

Sendo um solvente, ela fornece as condições adequadas para que a maioria das reações químicas do organismo humano, que ocorrem em meio aquoso, aconteçam.

Também participa de alguns processos fisiológicos como:

  • Digestão, uma vez que está presente no suco gástrico
  • Transporte de oxigênio, nutrientes e sais minerais, pois faz parte do plasma sanguíneo e é através do sangue que essas substâncias são transportadas

A água possui um papel importante na eliminação de toxinas do organismo.

A maior parte das substâncias que não serão aproveitadas pelo corpo, ou por estarem em excesso nele ou por serem impurezas, são eliminadas pela urina que é composta por 95% de água.

A água também auxilia no controle da temperatura corporal.

Quando submetido a temperaturas mais altas ou a exercícios físicos intensos a temperatura do corpo sobe e para resfria-lo o organismo produz o suor, que é composto principalmente por água.

Ao entrar em contato com o meio externo, o suor evapora, resfriando o corpo, mantendo a temperatura adequada.

Diariamente nosso corpo perde água pela transpiração, urina e fezes e por isso precisamos manter uma boa rotina de ingestão de água para manter o organismo hidratado.

O consenso na área da saúde é que 35ml de água/kg de peso seria a quantidade ideal a ser ingerida diariamente.

De fato, a única maneira de hidratar o corpo é bebendo água.

É muito comum usarmos cosméticos chamados hidratantes, no entanto eles não colocam água dentro do corpo.

Sua função limita-se a impedir a perda de água pela evaporação através da pele.

MANTO HIDROLIPÍDICO – O HIDRATANTE NATURAL DA PELE

O manto hidrolipídico é uma emulsão natural formada por gorduras, água e suor que, localizado em torno da epiderme, atua como um filme protetor impedindo a perda de água corporal pela evaporação.

Sua função barreira também impede a entrada através da pele de agentes externos que poderiam ser nocivos à saúde do organismo, como bactérias, agentes químicos e poluentes.

Portanto, manter a integridade do manto hidrolipídico é de extrema importância para a preservação da saúde da pele.

Os cremes conhecidos como hidratantes reforçam as características protetoras do manto, mantendo a água por mais tempo dentro do corpo.

As peles oleosas têm um número maior de glândulas sebáceas, portanto fabricam mais óleo e naturalmente têm um manto hidrolipídico mais denso e funcional.

Já as peles secas têm um número reduzido de glândulas sebáceas e a sua pouca atividade contribui com uma quantidade pequena de óleo para a função barreira do manto hidrolipídico, o que leva esse tipo de pele a perder água com maior facilidade.

Portanto, os cosméticos hidratantes precisam ser escolhidos de acordo com as características naturais de oleosidade e hidratação de cada pele para que possam além de cumprir sua função quanto à manutenção do nível adequado de água dentro do corpo, conferir um sensorial agradável às pessoas que os usam.

SENSORIAL – O FATOR DECISIVO DO SUCESSO COMERCIAL DE UM COSMÉTICO

Tão importante quanto a eficácia dos ativos de um cosmético sobre as necessidades da pele é o sensorial que ele causará na pessoa que o usa.

Mas afinal, o que é o sensorial de um cosmético?

O sensorial do cosmético é a sensação despertada na pessoa que o usa.

Ele acontece assim que o produto é aplicado e está relacionado principalmente à espalhabilidade, maciez e viscosidade percebidas pela pessoa que o está usando.

Um sensorial desagradável pode interferir na percepção do consumidor sobre a eficácia do produto, mesmo não tendo nada a ver com a sua composição de ativos.

Isso significa que mesmo que o cosmético trate as necessidades de uma pele, se o sensorial não for agradável há uma grande chance de o consumidor não gostar dele.

Uma das piores sensações percebidas pelos consumidores no caso de hidratantes faciais é de que o cosmético aumentou o grau de oleosidade da pele.

Essa sensação é facilmente percebida em consumidores de peles oleosas que adquirem cosméticos com texturas que conflitam com o excesso de gorduras presente em seu manto hidrolipídico, deixando a pele engordurada e com brilho.

É certo que todos os tipos de pele precisam de hidratação, pois todos perdemos água durante o dia, mas a textura adequada do cosmético escolhido para reforçar a função barreira da pele é fundamental para garantir um sensorial agradável que levará o consumidor a usar o produto diariamente e recompra-lo.

HIDRATANTES – ENTENDENDO AS NECESSIDADES DOS DIFERENTES TIPOS DE PELE

Em se tratando de pele não existe “receita de bolo”, aquela indicação única para todos os casos.

Isso porque a pele é um órgão vivo, que responde a estímulos internos e externos e que, portanto, pode ter necessidades diferentes variando de pessoa para pessoa.

As características quanto ao tipo de pele são variáveis importantes a serem observadas.

Os tipos de pele são:

  • Normal (em geral essas características estão presentes apenas em crianças, porque a partir da puberdade a pele sofre a influência de hormônios que irão definir as reais características de cada pele)
  • Mista (oleosidade na chamada “zona T” – testa, queixo e nariz)
  • Seca (pouca oleosidade por todo rosto com predisposição ao envelhecimento precoce)
  • Oleosa (oleosidade por toda a face)
  • Acneica (oleosidade por todo o rosto acompanhada de infestação bacteriana com pontos vermelhos, doloridos e inchados, algumas vezes com pus na ponta)
  • Sensível (constantemente avermelhada, facilmente irritável, com histórico de rejeição a cosméticos em geral)

As peles mistas, oleosas e acneicas costumam ter um manto hidrolipídico mais rico em gorduras do que as peles secas, sendo assim seu nível natural de hidratação é maior.

Independentemente do tipo de pele, todas devem ser hidratadas frequentemente, pois como já falamos, todos nós perdemos água de diversas maneiras diariamente e precisamos aplicar cosméticos apropriados no rosto e no corpo para evitar a perda exagerada da água pela evaporação.

Ao escolher o hidratante facial deve-se levar em conta variáveis importantes:

  • Idade
  • Nível de oleosidade da pele
  • Nível de hidratação da pele (uma pele oleosa pode estar desidratada, por exemplo)
  • Rugas e marcas de expressão (pode-se escolher cosméticos que hidratem e rejuvenesçam para um resultado mais abrangente)
  • Manchas (no mercado há muitos hidratantes que também possuem ação clareadora)
  • Grau de acne (varia do grau I – não inflamatória, apenas cravos – até o grau V, sendo que a partir do grau II todos têm algum nível de processo inflamatório. Nesses casos, a orientação médica na escolha dos cosméticos para o dia a dia é desejável)
  • Nível de Sensibilidade

Avaliando essas variáveis a chance de acertar no produto para uso ou venda é bem maior do que se elas forem ignoradas.

Em geral os consultores que não fazem avaliação da pele antes de indicar um produto são aqueles que vendem apenas por catálogo ou focam em comercializar maquiagens e perfumes que são produtos mais fáceis de serem vendidos por irem de encontro ao gosto pessoal dos clientes.

Vender produtos para pele exige maior conhecimento de fisiologia e ativos cosméticos para que o produto escolhido agrade ao cliente tanto no resultado sobre o problema quanto no sensorial.

ATIVOS HIDRATANTES – A DIVERSIDADE QUE ATENDE A TODOS

Tendo em vista que todos os tipos de pele devem ser hidratados, é necessário conhecer quais são os melhores ativos hidratantes para cada tipo

Pele mista: por ter a zona T oleosa e o restante do rosto seco, manter esse tipo de pele bem hidratado costuma ser um desafio!

O sensorial agradável costuma ser conseguido com texturas em gel creme leve.

Ativos como Ácido Hialurônico, Ginkgo Biloba e vitaminas A, C e E garantem a hidratação ideal para as peles mistas.

Pele seca: esse tipo de pele precisa de um sensorial altamente umectante para acabar com a sensação de pele “repuxada”.

Texturas consistentes e cremes mais densos são bem aceitos pelas peles secas.

Ativos hidratantes que devem fazer parte da formulação de cosméticos para peles secas são Ceramidas, Glicerina, Água Termal, Pantenol, Vitamina B3.

Pele oleosa: os produtos para esse tipo de pele devem proporcionar o sensorial toque seco, ter ação calmante e controladora de brilho e oleosidade.

As texturas em sérum ou soro são as mais indicadas para as peles oleosas por serem rapidamente absorvidas.

Ativos hidratantes bem-vindos para esse tipo de pele são Ácido Hialurônico, D-Pantenol, Alantoína, Niacinamida, que é a vitamina B3, e PCA-NA, que é o principal componente do fator natural de hidratação da pele, substâncias que retém água dentro dos corneócitos, células achatadas e mortas que estão presentes na barreira de proteção da pele, mantendo a sua umidade.

Pele acneica: com alto grau de oleosidade, a pele acneica também pode estar infectada, dependendo do nível do problema.

O sensorial ideal para o cosmético hidratante a ser usado nesse tipo de pele é leve e de rápida absorção.

Séruns e bases livres de óleo são bem recebidos pelas peles acneicas.

É necessário que além de hidratar, o cosmético a ser usado também tenha ação queratolítica, para remover células mortas e evitar o tamponamento da superfície da pele, anti-inflamatória para combater os processos bacterianos e calmante para aliviar os sintomas da inflamação.

Ativos como Aloe Vera, Glicerina, Calêndula, Camomila, Ácido Salicílico, óleos de Melaleuca e Alecrim cumprem bem esse papel.

Pele sensível: a hipersensibilidade da pele na verdade é uma condição, não uma classificação.

Podemos nos deparar com peles sensíveis dos tipos oleosas, secas ou mistas.

Mas muitas características das peles secas são encontradas na maioria das peles sensíveis, o que em uma avaliação facial nos leva a observar que as peles sensíveis em geral são secas.

Porém, temos que ter em mente que essa não é uma regra padrão…como disse anteriormente, em se tratando de pele não há “receita de bolo” ou “indicação única”.

Assim, o cosmético que proporcionará o sensorial ideal para as peles sensíveis precisa estar de acordo com o grau de oleosidade e de hidratação da pele.

Mais uma vez, saber avaliar a pele será determinante para a escolha do cosmético adequado.

Ativos que colaboram para amenizar a hipersensibilidade das peles em estado sensível são Extrato de Sálvia, Gingko Biloba e PCA-NA.

O PAPEL DO CONSULTOR DE PELE

O consultor de pele deve estar disposto a aprender a avaliar a pele de seus clientes.

Uma boa avaliação consiste em saber fazer as perguntas certas para identificar as necessidades da pele e também as queixas principais dos clientes.

Tão importante quanto saber perguntar é saber interpretar as respostas recebidas.

É a interpretação das respostas dadas pelos clientes, associada ao profundo conhecimento dos cosméticos que revende, bem como da ação dos seus ativos, que fará com que o consultor de pele feche o diagnóstico preciso e monte os protocolos adequados que darão plena satisfação às pessoas atendidas por esse perfil diferenciado de consultor.

Lembre-se: seja consumidor, seja consultor, suas dúvidas e comentários serão muito bem-vindos!

Tome posse do conhecimento que eu compartilhei aqui hoje com você e prospere!

Comentários

2 respostas

  1. Oi gloria toledo você tem cido uma benção em minha vida profissional estou aprendendo muito com o seu maravilhoso conhecimento o canal no YouTube e uma benção para nós consultores do grupo hinode que o senhor Jesus multiplique a sua sabedoria muito obrigada.

Deixe uma resposta para Maria da Graça Benedita dos Reis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Glória Toledo

Glória Toledo

Esteticista, cosmetóloga e massoterapeuta, atuo há 20 anos no ramo atendendo em consultório particular, em Campinas/SP.

Posts recentes

Glorinha no YouTube